10 passos para melhorar a gestão financeira da sua empresa

BLOG | 11/02/2022 | | < Voltar

A gestão financeira de uma empresa afeta diretamente todos os outros departamentos. Uma gestão sem objetivos ou desorganizada pode impactar negativamente na compra e produção de materiais, no pagamento de colaboradores ou em falta de recursos para novos investimentos, por exemplo. Assim, contar com uma boa gestão financeira é gerir a sua área e impactar todas as outras.

Por isso, para que os processos sejam eficientes e tragam resultados positivos, alguns pontos precisam ser analisados com atenção. Listamos nesse blog, 10 passos para melhorar a gestão financeira da sua empresa. Confira se você já aplica esses passos no seu dia a dia:

  1. Invista em bons profissionais

Tenha ao seu lado os profissionais em que você confia. Avalie as experiências das pessoas, as competências e os resultados. Forme uma equipe qualificada, assim você pode garantir autonomia e usar seu tempo para focar nas análises e entregas.

  1. Desenvolva processos claros

Antes de iniciar qualquer processo, saiba exatamente quais são seus objetivos e quais serão os recursos necessários para desenvolvê-los.  É preciso ter clareza na ordem de prioridades, nas funções estabelecidas e nas ações executadas. Processos claros dão agilidade e facilitam as entregas. Mas como definir? Tenha uma boa comunicação com todos os envolvidos, estabeleça prazos e expectativas e desenvolva um organograma com a ordem de ações. Tudo isso pode ajudar a trazer mais eficiência para o trabalho e consequentemente, evitar erros.

  1. Tenha um bom planejamento orçamentário

Quando um gestor faz um planejamento orçamentário ele está buscando descobrir quais passos precisam ser dados para desenvolver a empresa nas áreas estratégicas e mais, assim ajudar a transformar projetos em ações. Fazer um bom planejamento é essencial para uma gestão financeira eficaz. A partir dele, é possível definir metas e estabelecer ações para que a empresa alcance seus objetivos e cresça. Planejar é ganho de tempo, por isso, faça a previsão de custos e receitas da empresa e garanta mais assertividade na gestão das finanças.

Quer saber mais sobre Planejamento Orçamentário, baixe o e-book gratuito. É só clicar na imagem abaixo.

  1. Cumpra com o que foi planejado

Uma coisa é certa, não adianta só planejar. É preciso agir e cumprir com o que o foi estabelecido. Um dos maiores erros de uma gestão é, planilhar, pensar, apresentar, mas não finalizar, deixar todos os planos sem execução. Na hora de elaborar o futuro da empresa, inclua prazos para as entregas. Assim, será possível organizar para que os planos saiam do papel e os resultados apareçam.

  1. Acompanhe diariamente o fluxo de caixa

O fluxo de caixa é o trabalho realizado para garantir a previsibilidade e o controle de tudo o que entra e sai do caixa da empresa. Por isso é tão importante que você analise com clareza as entradas e saídas de dinheiro e saiba quanto tem disponível em caixa a qualquer momento, seja para pagar despesas ou fazer investimentos. Esse processo merece tanta atenção que indicamos que seja realizado diariamente. Só assim, é possível ter mais previsibilidade e menos surpresas.

  1. Não misture finanças pessoais com as da empresa

Muitas vezes, os gestores financeiros acabam esbarrando em um problema comum, a empresa mistura as finanças da organização com as finanças particulares dos proprietários. Essa desorganização, pode definir o sucesso ou o fracasso do negócio. Desse modo, é essencial que você determine e priorize as despesas, os salários de funcionários, fornecedores, água e luz, e reinvista o restante dos lucros para estimular o crescimento da sua empresa. Tudo isso bem separado dos valores e finanças pessoais dos sócios.

  1. Diferencie lucro e faturamento

Como gestor financeiro você já deve saber que há uma grande diferença entre lucro e faturamento, não é mesmo?! Esperamos que sim, afinal, essa diferença é determinante para a organização das finanças de um negócio. É necessário ter claro que o faturamento é resumidamente, todo o valor que entra no caixa do seu negócio. Enquanto isso, o lucro é a quantidade restante após o pagamento das contas. Ou seja, ter um faturamento expressivo, não significa, um bom registro de lucro. Entender isso é fundamental para o financeiro da sua empresa não ter problemas futuros.

  1. Faça boas negociações com os fornecedores

A relação com os fornecedores deve ser de muita segurança, tranquilidade e flexibilidade. Na hora das negociações esses pontos podem contribuir para a eficiência do processo. É necessário que os acordos sejam claros e se preciso, revistos. Não corra o risco de oferecer ao seu cliente um produto sem qualidade ou fora do prazo estabelecido. Sempre que possível, converse com os fornecedores, confira os contratos e alinhe as entregas.

  1. Analise os resultados

Todas as estratégias utilizadas precisam ter algum embasamento, e para isso, o mais recomendado é realizar uma profunda análise de resultados. Com a compilação de dados o gestor pode ter um “olha clínico” sobre o que tem dado certo para o negócio, e quais os pontos de melhorias. A análise é um fator essencial para a tomada de decisões.

  1. Conte com um bom software de gestão

Um gestor financeiro que busca melhorias para seu departamento deve ter como apoio um software de gestão empresarial (ERP), como o WK Radar, a solução desenvolvida pela WK para que sua empresa alcance os melhores resultados. O nosso ERP integra processos de vendas, cobranças, recebimentos, orçamentos, pagamentos, conciliações, compras, gestão por centro de resultados e fluxo de caixa para empresas de todos os portes e segmentos.

E mais: à medida que a sua empresa cresce, não esqueça que pode sempre contar com a gente! A solução da WK acompanha o desenvolvimento do seu negócio.

Tags: , ,

Comentários